Bio Menu

Busca

Sobre o blog

Alimentar-se representa muito mais que apenas ingerir carboidratos, lipídios, proteinas, vitaminas e minerais. Significa relação social, afinal as pessoas comemoram, prazer, indulgencia etc. Neste Blog temos por objetivo discutir todas as faces dos nutrientes e como podemos estabelecer uma ingestão alimentar saudável sem abrir mão do prazer. Com isso pretendemos propor a você pequenas mudanças que farão diferenças importantes na sua vida, venha conosco.

Categorias

Histórico

06/11/2012

Dietas anti-inflamatórias existem?

Por vezes ouvimos falar em dietas desintoxicantes, antienvelhecimento e, mais recentemente anti-inflamatória.  Os nomes utilizados aparecem de diversas formas, porém pouca consistência científica encontramos para referendar as famosas dietas. Chega a ser curioso chamar uma dieta de desintoxicante, pois a intoxicação alimentar é grave e por vezes requer internação hospitalar sob o risco de levar o acometido a óbito.

Pois bem, passamos a investigar em nosso laboratório uma dieta denominada de anti-inflamatória. Nela comparamos as concentrações de carboidratos, fibras e outros elementos que poderiam provocar essas mudanças como é proposto na dieta. Testamos isso com todo rigor científico necessário utilizando marcadores de inflamação circulante como Fator de Necrose Tumoral alfa (TNF-a), Interleucina 6 e interleucina 10.

O resultado bastante interessante é que a dieta não interferiu nas respostas inflamatórias ou anti-inflamatórias dos voluntários. Isso demonstra que a dieta, isoladamente não possui este efeito. Cabe ressaltar que os efeitos inflamatórios são comprovados como consequência do aumento de gordura visceral (a famosa barriga dura) na composição corporal. Assim uma alimentação rica em gordura ou consumo regular de álcool, que propicia este aumento de gordura corporal, terá como consequência maior resposta inflamatória.

Abaixo estão os gráficos da pesquisa. O grupo HIGH significa alto teor de fibras e antioxidantes e baixo carboidrato, o MID significa médio teor de fibras e antioxidantes e médio em carboidrato e o LOW baixo teor de fibras e antioxidantes e alto em carboidratos. Não encontramos diferenças entre os grupos.

 

Por Antonio Herbert Lancha Jr. às 20h38

Ir para UOL Ciência e Saúde

Sobre os autores

Ana Carolina Garcia

Graduação em Nutrição - USP, especialista em Nutrição Aplicada ao Exercício Físico pela Escola de EEFE - USP e especialista em Nutrição Humana Aplicada e Terapia Nutricional pelo IMeN. Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Antonio Herbert Lancha Jr.

Graduação em Educação Física – USP Especialização em Fisiologia do Exercício – UNESP Mestrado e Doutorado em Nutrição Experimental – USP Pós- Doutorado em Medicina Interna – Washington University Professor Titular de Nutrição Aplicada à Atividade Física – USP Coordenador do Grupo de Nutrição do Vita Diretor da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Camila Freitas

Graduação em Nutrição - USP

Pós-Graduação em Gastronomia

Responsável pela área de nutrição das academias Reebok (SP)

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Carla di Pierro

Graduação em Psicologia - PUC SP

Especialização em Psicologia do Esporte - Instituto Sedes Sapientiae

Especialização em Clínica Analítico Comportamental - Núcleo Paradigma

Aprimoramento em Terapia Comportamental Cognitiva - Amban HCFMUSP

Psicóloga da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Desire F. Coelho

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo

Graduação em Esporte - USP

Mestrado em Educação Física - USP

Doutoranda pelo Instituto de Ciências Biomédicas - USP

Aprimorando em Transtorno Alimentar pelo AMBULIM HC-FMUSP

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Luciana O. P. Lancha

Graduação em Nutrição e Esporte – USP Mestrado em Bioquímica – UNICAMP Doutorado em Ciências Biomédicas - USP Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Luiz Augusto Riani Costa

Graduação em Medicina – UNICAMP

Pós-graduação em Medicina Esportiva e Fisiologia do Exercício – USP

Doutorando em Fisiopatologia – EEFE/HCFMUSP

Diretor Clínico do setor de Cardiologia dos Laboratórios

Diagnósticos da América (DASA)

Fisiologista do Vita

Médico da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Marco D. Leme

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo

Graduação em Eng. de Alimentos - Instituto Mauá de Tecnologia

Nutricionista do Grupo de DOR - IOT HCFMUSP e da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Patrícia Campos-Ferraz

Graduação em Nutrição – USP

Mestrado em Ciências dos Alimentos – USP

Doutorado em Biologia Funcional e Molecular pela UNICAMP

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Renata C. Sardinha

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo. Nutricionista do Bio Menu Congelados Saudáveis


Rodrigo Ferraz

Graduação em Educação Física - USP

Especialização em Treinamento Desportivo - UNIFESP/EPM

Especialista em Prevenção de Lesão e Treinamento em Pacientes Oncológicos

Preparador Físico da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida