Bio Menu

Busca

Sobre o blog

Alimentar-se representa muito mais que apenas ingerir carboidratos, lipídios, proteinas, vitaminas e minerais. Significa relação social, afinal as pessoas comemoram, prazer, indulgencia etc. Neste Blog temos por objetivo discutir todas as faces dos nutrientes e como podemos estabelecer uma ingestão alimentar saudável sem abrir mão do prazer. Com isso pretendemos propor a você pequenas mudanças que farão diferenças importantes na sua vida, venha conosco.

Categorias

Histórico

26/07/2012

Efeito sanfona, o vilão do emagrecimento.

Acaba de ser publicado um artigo na revista “Obesity and Eating Disorders” que fala sobre o ganho de peso em adultos saudáveis em diferentes regiões do corpo.

Com o objetivo de investigar se:

1)      a perda de gordura localizada e o ganho de gordura apresentam o mesmo mecanismo

2)      se a perda de gordura localizada é atribuída à redução de número ou do tamanho das células de gordura

23 adultos (15 homens e 8 mulheres) foram avaliados antes e depois de 8 semanas em duas situações. Nas primeiras oito semanas, foram submetidos a um superávit de calorias, como resultado ganharam 3 kg de gordura corporal. Nas oito semanas posteriores, os mesmos sujeitos sofreram restrição calórica, perdendo 2,4 kg dos 3 kg adquiridos.

 As gorduras subcutâneas e viscerais foram completamente perdidas nas 8 semanas de dieta hipocalórica, porém a gordura da região inferior não voltou ao normal nesse prazo. O tamanho dos adipócitos da perna e abdominal diminuiu com a perda de peso, mas não o número de células.

Os autores concluíram que as gorduras subcutâneas e viscerais diminuíram proporcionalmente com a rápida oscilação de peso. No caso da gordura da região dos membros inferiores, sua perda esteve relacionada a uma redução no tamanho das células, mas não a uma redução do número de adipócitos. Esse fato poderia resultar em aumento do número de células adiposas no longo prazo.

Portanto, o famoso “efeito sanfona” (emagrecer e engordar várias vezes) pode ocasionar uma hiperplasia (aumento da quantidade) de células adiposas dos membros inferiores, dificultando o posterior emagrecimento.

 

Para saber mais:

Singh P, Somers VK, Romero-Corral A, Sert-Kuniyoshi FH, Pusalavidyasagar S, Davison DE, Jensen MD. Effects of weight gain and weight loss on regional fat distribution. Obesity and eating disorders, 2012.

Por Patrícia L. C. Ferraz às 22h55

23/07/2012

É seguro realizar atividade física durante e após tratamentos de câncer.

A detecção precoce e a melhoria nos tratamentos do câncer resultaram em cerca de 12 milhões de sobreviventes atualmente nos Estados Unidos. Esta crescente população enfrenta desafios únicos de sua doença e tratamentos, incluindo o risco para o câncer recorrente, outras doenças crônicas e efeitos adversos sobre o funcionamento físico e qualidade de vida. Historicamente, os médicos aconselhavam aos pacientes com câncer o descanso e a evitar atividades físicas, porém as atuais pesquisas científicas na área contestam esta recomendação.

O Colégio Americano de Medicina Esportiva reuniu, em uma mesa redonda, os melhores pesquisadores na área para investigar a literatura publicada sobre a segurança e a eficácia do exercício físico durante e após o tratamento do câncer. Conclusão: é seguro realizar atividade física durante e após tratamentos de câncer, resultando em melhorias no funcionamento físico, qualidade de vida e fadiga relacionada ao câncer.

Importante que o profissional responsável pela prescrição desta atividade tenha conhecimento da patologia, assim como de seu tratamento. Cada câncer (próstata, mama, pulmão, etc.) e cada tratamento (químio, rádio, hormônio terapia, cirurgia, etc.) geram diferentes respostas físicas e emocionais nos pacientes interferindo muito na resposta de seu treinamento. São necessárias adaptações específicas para cada paciente.

O consenso final é: evite a inatividade, mesmo em doentes oncológicos com doença pré-existente ou submetidos a tratamentos difíceis.

Segue o link para baixar o artigo publicado resultante desta mesa redonda:

http://journals.lww.com/acsm-msse/Fulltext/2010/07000/American_College_of_Sports_Medicine_Roundtable_on.23.aspx

Por Rodrigo Ferraz às 12h51

Ir para UOL Ciência e Saúde

Sobre os autores

Ana Carolina Garcia

Graduação em Nutrição - USP, especialista em Nutrição Aplicada ao Exercício Físico pela Escola de EEFE - USP e especialista em Nutrição Humana Aplicada e Terapia Nutricional pelo IMeN. Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Antonio Herbert Lancha Jr.

Graduação em Educação Física – USP Especialização em Fisiologia do Exercício – UNESP Mestrado e Doutorado em Nutrição Experimental – USP Pós- Doutorado em Medicina Interna – Washington University Professor Titular de Nutrição Aplicada à Atividade Física – USP Coordenador do Grupo de Nutrição do Vita Diretor da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Camila Freitas

Graduação em Nutrição - USP

Pós-Graduação em Gastronomia

Responsável pela área de nutrição das academias Reebok (SP)

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Carla di Pierro

Graduação em Psicologia - PUC SP

Especialização em Psicologia do Esporte - Instituto Sedes Sapientiae

Especialização em Clínica Analítico Comportamental - Núcleo Paradigma

Aprimoramento em Terapia Comportamental Cognitiva - Amban HCFMUSP

Psicóloga da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Desire F. Coelho

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo

Graduação em Esporte - USP

Mestrado em Educação Física - USP

Doutoranda pelo Instituto de Ciências Biomédicas - USP

Aprimorando em Transtorno Alimentar pelo AMBULIM HC-FMUSP

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Luciana O. P. Lancha

Graduação em Nutrição e Esporte – USP Mestrado em Bioquímica – UNICAMP Doutorado em Ciências Biomédicas - USP Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Luiz Augusto Riani Costa

Graduação em Medicina – UNICAMP

Pós-graduação em Medicina Esportiva e Fisiologia do Exercício – USP

Doutorando em Fisiopatologia – EEFE/HCFMUSP

Diretor Clínico do setor de Cardiologia dos Laboratórios

Diagnósticos da América (DASA)

Fisiologista do Vita

Médico da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Marco D. Leme

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo

Graduação em Eng. de Alimentos - Instituto Mauá de Tecnologia

Nutricionista do Grupo de DOR - IOT HCFMUSP e da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Patrícia Campos-Ferraz

Graduação em Nutrição – USP

Mestrado em Ciências dos Alimentos – USP

Doutorado em Biologia Funcional e Molecular pela UNICAMP

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Renata C. Sardinha

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo. Nutricionista do Bio Menu Congelados Saudáveis


Rodrigo Ferraz

Graduação em Educação Física - USP

Especialização em Treinamento Desportivo - UNIFESP/EPM

Especialista em Prevenção de Lesão e Treinamento em Pacientes Oncológicos

Preparador Físico da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida