Bio Menu

Busca

Sobre o blog

Alimentar-se representa muito mais que apenas ingerir carboidratos, lipídios, proteinas, vitaminas e minerais. Significa relação social, afinal as pessoas comemoram, prazer, indulgencia etc. Neste Blog temos por objetivo discutir todas as faces dos nutrientes e como podemos estabelecer uma ingestão alimentar saudável sem abrir mão do prazer. Com isso pretendemos propor a você pequenas mudanças que farão diferenças importantes na sua vida, venha conosco.

Categorias

Histórico

04/01/2012

Caros Leitores

Adiciono uma tabela para explicar o papel dos aminoácidos. Nessa tabela temos os aminoácidos glicogênicos, os cetogênicos e os glico e cetogênicos. Quem tiver interesse, essa tabela foi copiada do livro "Nutrição e Metabolismo Aplicados à Atividade Motora - Editora Atheneu ano 2012, autores, Lancha Jr; A.H. & Lancha; L.O.P. 2a Edição.

Outro ponto importante foi um artigo publicado há alguns anos, onde se demonstrou que na ausência de glicogênio (carboidrato presente nos músculos e no fígado) degradamos aminoácidos para manter a oxidação de gordura (referência abaixo). A gordura sim é cetogênica pois gera acetilCoA, lembram do segundo grau? O acúmulo de AcetilCoA gera corpos cetônicos (Aceto acetato e betahidroxibutirato).

Pyruvate carboxylase activity in the heart and skeletal muscles of the rat. Evidence for a stimulating effect of exercise.
AH Lancha Jr, MB Recco, and R Curi
Biochem Mol Biol Int, Mar 1994; 32(3): 483-9

Por Antonio Herbert Lancha Jr. às 11h50

02/01/2012

Armadilhas da obesidade

Nos últimos anos diversos estudos revelaram os mecanismos que favorecem o aumento de gordura corporal! O principio básico é a ativação de genes de economia presente em nosso organismo como herança evolutiva! Isso funciona no sentido de preservação da espécie quando algum sinal de risco de ausência de alimentos ou de sobra de energia são identificados! Assim quando ficamos muito tempo sem consumir alimentos, nosso organismo identifica a queda das concentrações de glicose no sangue. Essa queda é o sinal necessário para a ativação de enzimas reguladoras da síntese de gordura em nosso corpo. Com isso após o jejum engordamos mais eficientemente que quando estamos alimentados!

Outro ponto importante é a ingestão energética elevada em momentos de baixa demanda. Explico melhor, fazermos um jantar com elevada quantidade de alimento próximo ao período de repouso! Aqui algumas armadilhas que a cultura popular nos prepara. É bastante comum as pessoas não consumirem alimentos ricos em carboidratos no jantar com a alegação de fornecer energia. Cabe lembrar que carboidratos, lipídios e proteínas fornecem energia. Quando então comprometemos um dos três nutrientes invariavelmente aumentaremos os outros dois! Assim ao retirarmos alimentos ricos em carboidratos do jantar consumiremos mais alimentos ricos em proteína e gordura!  Aqui esta a armadilha, a incorporação de gordura oriunda de alimentos ricos em gordura é mais eficiente que a conversão de carboidratos em gordura! Assim engordamos mais consumindo alimentos tidos como protéicos (carnes, queijos, peixes, aves etc), pois na quase totalidade eles fornecem bastante gordura!

 Algumas dicas simples: evite longos períodos de jejum, fazendo pequenos lanches entre as refeições principais; ao se aproximar de uma refeição principal escolha o prato pela sua necessidade nutricional e pelo sabor que te agrada naquele momento e não pelo tamanho da sua fome, lembre-se que o jejum induzirá mais fome, e por último, evite restringir o consumo de alimentos ricos em carboidratos, pois engordamos mais consumindo alimentos ricos em gordura que qualquer outro nutriente.

 Bom ano novo com mais saúde!

Queridos leitores, esqueci as referencias cientificas que fundamentam nosso texto! Uma delas uma publicação nossa sobre o balanço de gordura e balanço energético e a outra sobre o padrão alimentar! 
No nosso blog discutimos com base cientifica e não em experiência pessoal!

Body fat regulation: is it a result of a simple energy balance or a high fat intake? Pereira-Lancha LO et al. J Am Coll Nutr. 2010 Aug;29(4):343-51

Eating Behavior and Obesity in Canada:Evidence From Panel Data

Journal of Primary Care & Community Health January 2012 357-64

Post de Antonio Herbert Lancha Jr.

Por Marco D. Leme às 15h17

Ir para UOL Ciência e Saúde

Sobre os autores

Ana Carolina Garcia

Graduação em Nutrição - USP, especialista em Nutrição Aplicada ao Exercício Físico pela Escola de EEFE - USP e especialista em Nutrição Humana Aplicada e Terapia Nutricional pelo IMeN. Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Antonio Herbert Lancha Jr.

Graduação em Educação Física – USP Especialização em Fisiologia do Exercício – UNESP Mestrado e Doutorado em Nutrição Experimental – USP Pós- Doutorado em Medicina Interna – Washington University Professor Titular de Nutrição Aplicada à Atividade Física – USP Coordenador do Grupo de Nutrição do Vita Diretor da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Camila Freitas

Graduação em Nutrição - USP

Pós-Graduação em Gastronomia

Responsável pela área de nutrição das academias Reebok (SP)

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Carla di Pierro

Graduação em Psicologia - PUC SP

Especialização em Psicologia do Esporte - Instituto Sedes Sapientiae

Especialização em Clínica Analítico Comportamental - Núcleo Paradigma

Aprimoramento em Terapia Comportamental Cognitiva - Amban HCFMUSP

Psicóloga da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Desire F. Coelho

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo

Graduação em Esporte - USP

Mestrado em Educação Física - USP

Doutoranda pelo Instituto de Ciências Biomédicas - USP

Aprimorando em Transtorno Alimentar pelo AMBULIM HC-FMUSP

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Luciana O. P. Lancha

Graduação em Nutrição e Esporte – USP Mestrado em Bioquímica – UNICAMP Doutorado em Ciências Biomédicas - USP Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Luiz Augusto Riani Costa

Graduação em Medicina – UNICAMP

Pós-graduação em Medicina Esportiva e Fisiologia do Exercício – USP

Doutorando em Fisiopatologia – EEFE/HCFMUSP

Diretor Clínico do setor de Cardiologia dos Laboratórios

Diagnósticos da América (DASA)

Fisiologista do Vita

Médico da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Marco D. Leme

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo

Graduação em Eng. de Alimentos - Instituto Mauá de Tecnologia

Nutricionista do Grupo de DOR - IOT HCFMUSP e da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Patrícia Campos-Ferraz

Graduação em Nutrição – USP

Mestrado em Ciências dos Alimentos – USP

Doutorado em Biologia Funcional e Molecular pela UNICAMP

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Renata C. Sardinha

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo. Nutricionista do Bio Menu Congelados Saudáveis


Rodrigo Ferraz

Graduação em Educação Física - USP

Especialização em Treinamento Desportivo - UNIFESP/EPM

Especialista em Prevenção de Lesão e Treinamento em Pacientes Oncológicos

Preparador Físico da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida