Bio Menu

Busca

Sobre o blog

Alimentar-se representa muito mais que apenas ingerir carboidratos, lipídios, proteinas, vitaminas e minerais. Significa relação social, afinal as pessoas comemoram, prazer, indulgencia etc. Neste Blog temos por objetivo discutir todas as faces dos nutrientes e como podemos estabelecer uma ingestão alimentar saudável sem abrir mão do prazer. Com isso pretendemos propor a você pequenas mudanças que farão diferenças importantes na sua vida, venha conosco.

Categorias

Histórico

12/08/2010

Carboidrato à noite???

É muito comum ouvirmos sempre a mesma coisa quando alguém pensa em começar um regime alimentar, que deve-se restringir a quantidade de carboidratos da alimentação, ou seja, nada de pães e massas, principalmente à noite! Comeu arroz, macarrão ou pão depois das 18h00 é praticamente um pecado. Um dos principais argumentos é que após o jantar vamos dormir e não iremos gastar tanta energia como durante o dia.

Mas será que funciona?

O que importa no final das contar é o balanço do dia. O que acontece muitas vezes é que ao cortar os carboidratos do jantar as pessoas passam a consumir menos calorias no dia e emagrecem, mas se elas dividirem esse mesmo valor calórico durante o dia (incluindo o jantar) elas também iriam emagrecer.

No meu primeiro texto neste blog escrevi sobre a diferença de perder peso e emagrecer e, ao cortar os carboidratos da dieta é mais ou menos isso o que ocorre. A pessoa perde peso rapidamente que não é, necessariamente, acompanhado de um emagrecimento.

Os carboidratos são a principal fonte de energia do nosso cérebro e músculos. Ao ficarmos muitas horas sem comer alimentos fontes deste nutriente nosso organismos percebe sua falta e passa a produzi-lo a partir de outras fontes de energia. A partir disso é muito fácil assumir que nosso corpo irá utilizar a gordura como fonte de energia, mas infelizmente, nosso corpo não consegue converter gordura em carboidrato de modo eficiente, então ele passa a utilizar a proteína. Novamente seria ótimo se para solucionar esta equação fosse apenas necessário consumir alimentos fonte de proteínas. Porém, o que ocorre é que nosso corpo passa a utilizar a proteína contida na massa muscular. Isso mesmo, passamos a utilizar como fonte de energia nosso próprio músculo!

Depois de utilizar a proteína muscular e formar carboidrato, a partir disso, nosso corpo consegue queimar gordura. Mas é fácil perceber que essa não é uma maneira nada eficiente para se tentar emagrecer. Existe uma frase na bioquímica que diz: “A gordura queima numa chama de carboidratos.” Por isso, é muito importante não cortar os carboidratos da alimentação, seja durante o dia ou a noite, a melhor solução é consumir os nutrientes de modo equilibrado, consumir os carboidratos de modo simples, como arroz integral, macarrão com molho de tomate ou pão com geléia, evitando grandes quantidades e recheios/molhos muito cremosos.

Manter uma dieta simples e mais natural possível é uma das formas de se conseguir uma alimentação saudável e balanceada. Por isso, da próxima vez que for jantar em um restaurante no lugar da saladinha com grelhado peça macarrão com molho de tomate sem exageros e durma tranqüilo(a)!

 

Até a próxima!

Desire Coelho

Por Desire F. Coelho às 20h38

09/08/2010

Opção para a correria do dia a dia

                Alimentar-se bem nem sempre é fácil. Ter verduras, frutas frescas em casa toda semana requer tempo para a compra de horti-fruti semanal, ou uma estrutura em casa na qual alguém possa fazer estas compras no seu lugar.

                Na correria do dia a dia é cada vez mais comum criarmos uma rotina alimentar e acabar sempre comendo as mesmas coisas. Mesmo com o hábito de sair, jantar fora, acabamos indo aos mesmos restaurantes e comendo os mesmos pratos. Esta monotonia alimentar, além de não ser nutricionalmente saudável porque nos leva a consumir os mesmos nutrientes sem variação, também favorece o processo de perda da sensação e diferenciação de sabor que ocorre de forma natural com o envelhecimento.

                A falta de tempo também faz com que, no supermercado, compremos as mesmas coisas. Entramos rapidamente, vamos aos corredores que estamos acostumados, pegamos os mesmos itens, as mesmas frutas, os mesmos enlatados, afinal, não temos tempo de “passear” pelo mercado, procurando novas frutas, novos sabores de sucos, iogurtes e etc. A indústria de alimentos se esforça, pesquisa, produz novos itens, mas nós consumidores temos pouco tempo de olhar para eles.

                Para aqueles que moram sozinhos fica ainda mais difícil, primeiro que acabam fazendo várias refeições fora de casa na companhia de amigos, colegas. Outro problema é a vida-de-prateleira de muitos produtos, isto é, quanto tempo dura um alimento. Neste caso os produtos frescos perdem de longe. Não dá para comprar, por exemplo, um mamão, um melão, variedade de verduras para uma pessoa para uma semana. Provavelmente quem já tentou fazer isto, cansou de jogar fora produtos frescos vencidos, ou sem condição de consumo. Atulmente alguns supermercados vendem porções de frutas e verduras higienizadas e em porções individuais.

Um idéia seria ter algum dos alimentos listados abaixo sempre em mãos, pois são menos perecíveis e uma boa opçõa para lanche:

- Oleaginosas em geral: castanha do Pará, amêndoas, nozes etc...

- Cookies integrais em embalagens individuais

- Barras de cereais com pouca quantidade de gordura

- Maça é uma fruta que demora a estragar

- Cenourinhas e tomates cereja já higienidados em pequenas porções

- Frutas secas em embalagens individuais

 Mas o que cada vez mais encontramos na prática clínica são pessoas que não desejam fazer comprar de alimentos, portanto é necessária a oferta de refeições prontas e com sistema de entrega. 

                  Por conta de todos estes fatores é que vem crescendo no mundo a venda de pratos prontos. Nos Estados Unidos, há pouco tempo uma repórter do New York Times pediu em casa a dieta pronta por uma semana de três diferentes fornecedores. Todos os dias ela recebia o que iria comer naquele dia, incluindo as três principais refeições e os lanches intermediários. O interesse da jornalista era avaliar a qualidade das refeições e também se elas eram capazes de promover algum emagrecimento, já que este também era um objetivo da jornalista. Durante a pesquisa ela não se identificou como jornalista a fim de evitar qualquer mudança de atitude por este fato. No final ela fez uma avaliação dos três concorrentes e foi capaz de encontrar um do qual ela gostou da comida e também conseguiu perder algum peso.

                Mais do que emagrecer, esta pode ser uma opção para ingestão de refeições saudáveis com salada, frutas de sobremesa, peixes. Variar os alimentos consumidos, ingerir maior quantidade de nutrientes e ao mesmo tempo buscar seus objetivos, seja ele perder gordura corporal, ou ganhar massa muscular.

                De qualquer forma, o surgimento desta facilidade é conseqüência da modernidade, da correria, e pode garantir hábitos alimentares mais saudáveis do que almoçar sanduíches na mesa do escritório. Atualmente existem várias opções no mercado de pratos prontos que muitas vezes são diferentes do "prato congelado" tradicional, que apresenta altas quantidade de gordura, sódio e não são balanceados. Os pratos prontos balanceados ser comprados em sites especializados, em algumas academias, ou até em alguns mercados. Algumas empresas oferecem a possibilidade de entrega (delivery) e a única empresa que além de fornecer uma refeição balanceada, oferece 4 possibilidades de porcionamento é a www.biomenu.com.br. Todos os pratos são porcionados em 300, 400, 500 ou 700 kcal, conseguindo atender às diferentes necessidades individuais.

Por Antonio Herbert Lancha Jr. às 07h50

Ir para UOL Ciência e Saúde

Sobre os autores

Ana Carolina Garcia

Graduação em Nutrição - USP, especialista em Nutrição Aplicada ao Exercício Físico pela Escola de EEFE - USP e especialista em Nutrição Humana Aplicada e Terapia Nutricional pelo IMeN. Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Antonio Herbert Lancha Jr.

Graduação em Educação Física – USP Especialização em Fisiologia do Exercício – UNESP Mestrado e Doutorado em Nutrição Experimental – USP Pós- Doutorado em Medicina Interna – Washington University Professor Titular de Nutrição Aplicada à Atividade Física – USP Coordenador do Grupo de Nutrição do Vita Diretor da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Camila Freitas

Graduação em Nutrição - USP

Pós-Graduação em Gastronomia

Responsável pela área de nutrição das academias Reebok (SP)

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Carla di Pierro

Graduação em Psicologia - PUC SP

Especialização em Psicologia do Esporte - Instituto Sedes Sapientiae

Especialização em Clínica Analítico Comportamental - Núcleo Paradigma

Aprimoramento em Terapia Comportamental Cognitiva - Amban HCFMUSP

Psicóloga da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Desire F. Coelho

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo

Graduação em Esporte - USP

Mestrado em Educação Física - USP

Doutoranda pelo Instituto de Ciências Biomédicas - USP

Aprimorando em Transtorno Alimentar pelo AMBULIM HC-FMUSP

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Luciana O. P. Lancha

Graduação em Nutrição e Esporte – USP Mestrado em Bioquímica – UNICAMP Doutorado em Ciências Biomédicas - USP Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Luiz Augusto Riani Costa

Graduação em Medicina – UNICAMP

Pós-graduação em Medicina Esportiva e Fisiologia do Exercício – USP

Doutorando em Fisiopatologia – EEFE/HCFMUSP

Diretor Clínico do setor de Cardiologia dos Laboratórios

Diagnósticos da América (DASA)

Fisiologista do Vita

Médico da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Marco D. Leme

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo

Graduação em Eng. de Alimentos - Instituto Mauá de Tecnologia

Nutricionista do Grupo de DOR - IOT HCFMUSP e da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Patrícia Campos-Ferraz

Graduação em Nutrição – USP

Mestrado em Ciências dos Alimentos – USP

Doutorado em Biologia Funcional e Molecular pela UNICAMP

Nutricionista da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida


Renata C. Sardinha

Graduação em Nutrição - Centro Universitário São Camilo. Nutricionista do Bio Menu Congelados Saudáveis


Rodrigo Ferraz

Graduação em Educação Física - USP

Especialização em Treinamento Desportivo - UNIFESP/EPM

Especialista em Prevenção de Lesão e Treinamento em Pacientes Oncológicos

Preparador Físico da Nutriaid Consultoria em Qualidade de Vida